Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Argentina tem queda na produção de carne ovina

postado em 02/04/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A produção de carne ovina da Argentina em 2011 declinou significantemente, totalizando somente 56.000 toneladas, com os números de abates e os pesos das carcaças contraindo. Os pesos das carcaças caíram de uma média de 18 quilos por cabeça em 2010 para 16 quilos por cabeça em 2011, enquanto a produção total nos abatedouros declinou 16% com relação aos níveis de 2011, para 906.000 cabeças.

A Argentina possui a segunda maior cota de carne ovina da União Europeia (UE), com acesso a 23.000 toneladas dentro das Cotas Sujeitas a Tarifas. Em 2011, a Argentina somente enviou 4.196 toneladas e, com o declínio na produção, mais uma queda foi antecipada para 2012.

Apoiando a menor produção de carne ovina esteve uma redução significante no rebanho ovino argentino. Estimou-se que o rebanho caiu para 14,7 milhões de cabeças em 2011, com relação a 16,2 milhões de cabeças em 2009. Contribuindo para esse declínio esteve a tendência dos produtores em converter sua terra em produção agrícola à custa dos ovinos, pressionando a produção ovina em direção a terras cada vez mais marginais.

Em contraste, as exportações de carne ovina da Austrália à UE são limitadas por uma cota de 19.176 toneladas, com a Austrália enviando 99% da cota de 2011.

A reportagem é do Meat and Livestock Australia (MLA), traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade