Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

BA: integração agroindústria (Baby Bode) e produtor

postado em 30/08/2010

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A ABEXPO (Associação Baiana dos Expositores), a ACCOBA (Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos da Bahia), o Sistema FAEB/SENAR e o SEBRAE, realizaram no Bahia Othon Palace, nos dias 23 a 25 de agosto de 2010, em Salvador/BA, o Congresso Internacional da Produção Pecuária, no qual o FarmPoint esteve presente. O Congresso Internacional da Produção Pecuária teve como tema central "Integração, Oportunidade e Sustentabilidade". Neste evento foram abordados temas relevantes nas áreas de bovinocultura de corte, bovinocultura de leite e ovinocaprinocultura, com enfoque no produtor empreendedor e nas inovações tecnológicas e científicas que tem alavancado grandes descobertas nas respectivas áreas no país e no mundo. Um das palestras na área de ovinocaprinocultura foi concedida pelo engenheiro agrônomo e gerente do Projeto Riocon e frigorífico Baby Bode, Yuri Lyra, que abordou o tema: "Integração agroindústria x produtor rural na ovinocaprinocultura".

As ações de responsabilidade social do Baby Bode são complementadas pela Riocon (empresa sócia majoritária do Baby Bode) com o apoio do IDAN (Instituto do Desenvolvimento Sustentável do Semiárido) através do projeto de integração com pequenos produtores da região do Médio Rio de Contas. A Baby Bode Empreendimentos Agropecuários Ltda possui uma das maiores e mais modernas plantas frigorificas especializadas em caprinos e ovinos do Brasil. Fundado em 1993, o frigorífico, possui estrutura e equipamentos voltados para atender as exigentes normas internacionais.

Projeto: a parceria visa a produção de forma integrada de cabritos e cordeiros, tanto nas unidades de produção da RIOCON (parcerias internas), quando nas propriedades dos pequenos produtores rurais da região (parcerias externas), tendo como consumidor o Baby Bode.

Objetivos: consolidar um modelo de produção integrado para a atividade da ovinocaprinocultura que seja sustentável, economicamente viável, economicamente correto e socialmente justo, que gere trabalho, renda, riqueza material e moral.

Resultados esperados: produzir com quantidade, qualidade e regularidade para que se construa uma marca regional forte e no futuro obter certificações como selos sociais e ambientais.

Resumo da palestra

No início da palestra, Lyra comentou que "a cadeia ovina e caprina tem muito a crescer. As características do domínio ecológico do semiárido ocupam mais de 60% do território baiano. Os ovinos e caprinos se adaptaram bem a essas condições porque possuem características anatômicas (maior capacidade de troca de calor com o ambiente e maior seletividade da dieta), fisiológicas e comportamentais adequadas para tal região. As características zootécnicas também favorecem essa adaptação, já que os ovinos e caprinos apresentam curto intervalo de geração, prolificidade e baixo custo de entrada (o valor de uma matriz bovina é equivalente a 7 matrizes caprinas)".

Sistema de produção de caprinos e ovinos no semiárido

Caracterização: dependência da mão de obra familiar, limitação do fator de produção terra, baixo nível de capitalização dos produtores e reduzida oferta de crédito.

"Nós queríamos uma visão sistêmica, queríamos o produtor ligado ao mercado. A instalação do frigorífico se concretizou devido a dois principais motivos: O primeiro foi a informalidade. Temos como objetivo organizar os produtores, identificar as demandas e integrar com a empresa âncora. O segundo é a falta de profissionalismo e remuneração tardia na atividade de cria, recria e engorda. A solução que encontramos foi a segmentação da produção (apartação e terminação) com redução dos ciclos produtivos e especialização dos produtores", comentou Yuri.

Área de atuação e aspectos operacionais: 76 parceiros integrados, 12 associações, 353 empregos diretos. Total de abates no Baby Bode nos últimos 12 meses: 33.319 cabeças.

Concepção filosófica da cadeia produtiva de caprinos e ovinos (CPCO):

Enfoque: integrador, desenvolvimentista, associativista e participativo.

Princípios, fundamentos e aplicação: descentralização do processo decisório, delegação planejada e plano de trabalho previamente pactuado.

Oportunidades para o desenvolvimento da cadeia produtiva: bioma caatinga, estrutura da agricultura familiar, mercado franco e em expansão, estímulo governamental para o desenvolvimento da ovinocultura na região.

Estrutura da cadeia produtiva de caprinos e ovinos (CPCO): contrato agrário de parceria, parceria Baby Bode e Riocon (apoio logístico e operacional, genética, garantia de compra e preços competitivos. Partilha de resultados: parceiro 90% e Baby Bode 10%).

Yuri comentou que a produção passa pelas seguintes etapas: 1º parceiros criadores - 2º cabritos/cordeiros para parceiros de terminação - 3º cortes/embutidos (Baby Bode) - 4º rede de restaurantes (mais de 50 pontos de vendas). "Em 5 meses nós terminamos a cadeia", completou ele.

Vantagens competitivas: modelo replicável e abrangente, regionalismo (estimular uma atividade secular), segmentação da produção, mudança do perfil homem/parceiro para funcionário/empreendedor rural. A base do projeto é a família integrada (educação, organização social, empreendedorismo e capacitação).

Yuri citou que está sendo realizado cruzamentos industriais na criação dos animais (ex: raça Anglo Nubiana x raça Boer e raça Santa Inês x raça Dorper) e que a difusão da tecnologia e a assistência técnica são muito importantes.

Ameaças: ausência de assistência, defesa sanitária por órgãos públicos, matriz tecnológica atrasada e contra producente (exs: mérito genético insatisfatório, ausência de suplementação mineral, esquema de comercialização oportunista e explorador e falta de organização).

Yuri finalizou a palestra dizendo que até 2015 o projeto presente se desenvolver regionalmente produzindo 42.000 borregos/ano e integrando 300 famílias. "Recomendo que haja mais pesquisas, experimentações, transferências de tecnologias, centros de terminação coletiva e estratégias de comercialização", encerrou ele.

Equipe FarmPoint

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

everaldofmartins@hotmail.com

Antas - Bahia - Produção de ovinos
postado em 30/09/2010

Na região de antas e jeremoabo e adjascencias nao ha abatedouros especificos há nao ser em ribeira do pombal ou paulo afonso. Uma pena.

Luciano Ferreira dos Santos

Mirante - Bahia - Consultoria/extensão rural
postado em 20/11/2012

Parabéns ao frigorífico Baby-Bode por esta grande iniciativa.
Tão formoso são os pés daqueles que anceiam por coisas boas.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade