Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

BA: melhoria na gestão garante mercado para ovinocaprinocultores

postado em 16/11/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Um acordo de resultados, do projeto de Gestão Estratégica Orientada para Resultados, voltado para produtores de caprinos e ovinos da região Médio Rio das Contas, no semiárido da Bahia, foi assinado na última sexta-feira, 11, na sede do Sebrae Bahia, em Salvador e vai beneficiar inicialmente 120 produtores dos municípios de Manoel Vitorino, Jequié, Iramaia, Barra da Estiva, Maracás e Mirante.

O acordo é uma parceria do Sebrae com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido (Idan), Fazendas Reunidas Rio de Contas (Riocon), Frigorífico Baby Bode, diretoria de Desenvolvimento Regional Sustentável do Banco do Brasil, Fundação Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S/A (EBDA), Embrapa e a União das Associações do Médio Rio das Contas (Unirio).

Durante a assinatura do acordo o diretor de Operações do Sebrae Bahia, Lauro Ramos, explicou que o documento dá sequência a um trabalho de sucesso da cadeia produtiva de caprinos e ovinos na região de Rio das Contas, que atua desde a assistência técnica até o mercado varejista de alimento, através do Frigorífico Baby Bode, com capacidade operacional e instalada suficiente para abrigar a produção em condições de remuneração satisfatória para o produtor.

"O acordo é o modelo que preconiza, sobretudo, o material genético de qualidade de ovinos e caprinos, e onde se quebra paradigmas de uma atividade que historicamente vem sendo conduzida como de subsistência, mas que passa a ser uma atividade econômica rentável graças a tecnologia, ao manejo ao suporte forrageiro e principalmente a tecnologia de gestão, contribuindo na organização dos produtores, na difusão de tecnologia e de gestão e com garantia de mercado, gerando renda e a integração dos diversos elos da cadeia", destaca Lauro Ramos.

A supervisora de agronegócio do Sebrae Bahia, Célia Fernandes, informou que o acordo pretende elevar em 150% o número de famílias integradas ao Polo de Produção de Caprinos e Ovinos do Médio Rio das Contas, hoje com cerca de 120 produtores, aumentar 60% a renda destes produtores que chega, em média, a R$ 600 mensais por família, além de criar uma Central de Negócios com o objetivo de realizar compras conjuntas para reduzir os custos na produção.

Garantia de mercado

Depois da assinatura do acordo o representante do Frigorífico Baby Bode, Norberto Odebrecht Neto, que fornece por mês 50 toneladas de cortes especiais de caprinos e ovinos para grandes redes de supermercados da Bahia, Pernambuco, São Paulo, Minas e Brasília, garantiu que na medida que for aumentando a produção e a regularidade na oferta do produto fica mais fácil conquistar mercados que remunerem melhor o produtor. "Com esta parceria a tendência é dobrar esse volume de vendas. Este elo entre o pequeno produtor e o frigorífico permite uma confiança maior entre os dois e uma regularidade maior de entrega para que o frigorífico firme também contratos de maior confiança com os clientes lá na ponta", destaca Norberto Neto.

O diretor executivo do Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido (Idan), Luiz Freire Sande, disse que o acordo consolida a parceria da Instituição com o Sebrae que já vem dando resultados expressivos junto a melhoria dos produtores da região do Rio das Contas.

O diretor de pecuária da EBDA, Marcelo Matos, disse que a parceria é fundamental principalmente para as comunidades de agricultores familiares que precisam da assistência técnica e do crédito. "Este acordo é o casamento perfeito porque reúne instituições financeiras, instituições que fazem a assistência técnica, que facilitam o acesso ao mercado, que compram a produção, instituições que captam recursos para o desenvolvimento sustentável, como o Idan. Os pequenos empreendedores são a razão de ser do Sebrae e da EBDA. Eu já presenciei produtores que estão muito satisfeitos com o projeto e com a melhoria da qualidade dos animais em função da assistência técnica qualificada", conta Marcelo Matos.

O assessor do gabinete da EBDA, Jefferson Andrade da Silva, disse que a cadeia da caprinocultura é prioritária no programa Vida Melhor do Governo do Estado, de combate a pobreza, atendendo produtores em uma área de risco do semiárido, como do município de Manoel Vitorino. "No programa Vida Melhor a assistência técnica não vai ser somente pública, mas também com o apoio do Idan, melhorando a renda e a produtividade do rebanho", ressalta Jeferson.

O gerente de Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste na Bahia, José Meneses Lima Júnior, também assinou o acordo de parceria e afirmou que o ele cumpre a missão do Banco de apoiar o desenvolvimento de regiões mais carentes como a do Rio das Contas. "Disponibilizamos recursos financeiros para apoiar a produção, a comercialização, o beneficiamento tanto para os produtores quanto para as empresas que estão no elo na cadeia. O Banco do Nordeste ainda dispõe de recursos, não reembolsáveis, através de Fundos Tecnológicos, para pesquisa tecnológica na melhoria da produção e de matrizes", destaca Meneses Júnior.

Para o diretor de mercado de DRS-Desenvolvimento Regional Sustentável do Banco do Brasil na Bahia, Armando Soares, as parcerias são fundamentais para que o crédito seja bem organizado e bem gerido junto aos produtores, facilitando a obtenção dos resultados.

As informações são da Agência Sebrae da Bahia, resumidas e adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade