Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

BA: Projeto prevê aumento de 60% na renda de produtores do semiárido

postado em 09/11/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Elevar em 150% o número de famílias integradas ao Pólo de Produção de Caprinos e Ovinos do Médio Rio das Contas, hoje com cerca de 120 produtores, aumentar em 60% a renda destes produtores que hoje chega, em média, a R$ 600,00 mensais por família e criar uma Central de Central de Negócios com o objetivo de realizar compras conjuntas para reduzir os custos na produção. Estes são alguns dos objetivos do projeto de Gestão Estratégica Orientada para Resultados voltada para produtores e associações da cadeia produtiva da caprino e ovinocultura de corte da região Médio Rio de Contas, abrangendo os municípios de Manoel Vitorino, Jequié, Iramaia, Barra da Estiva, Maracás e Mirante.

A assinatura do acordo de resultados do Projeto será assinado nesta sexta-feira, 11, às 14h, no auditório da sede do Sebrae, em Salvador. Além do Sebrae são parceiros do projeto o Senar- Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Idan-Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido, a Riocon- Fazendas Reunidas Rio de Contas, o Frigorífico Baby Bode, a diretoria de Desenvolvimento Regional Sustentável do Banco do Brasil, a Fundação Banco do Brasil, o Banco do Nordeste, a EBDA-Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S/A, a Embrapa e a Unirio-União das Associações do Médio Rio das Contas.

O projeto ainda prevê a implantação do programa Jovens Empreendedores do Sebrae nas escolas municipais de Manoel Vitorino, onde está a maioria dos produtores. O programa visa disseminar a cultura empreendedora entre os jovens, a fim de despertar nos estudantes a busca de inserção no mercado de trabalho por meio de seu próprio negócio.

De acordo com o gestor do projeto na região, Bruno de Souza Cruz, o programa será aplicado nas turmas entre 5ª e 8ª séries com o objetivo de formar empreendedores, preparando assim a sucessão dos produtores. "Hoje a maioria dos produtores de caprinos e ovinos está em idade avançada, na faixa entre 45 e 60 anos, por isso o programa quer preparar seus sucessores para que eles sejam empreendedores na área do agronegócio", ressalta Bruno de Souza Cruz.

A Agetec-Assistência Gerencial e Tecnológica é realizada pelo Sebrae Bahia através de consultorias individuais para o produtor rural. Em 2012, na região Médio Rio das Contas, serão seis grupos de produtores, 20 produtores em cada grupo, num total de 120 produtores. Cada grupo possui um técnico agrícola e para todos os grupos há uma coordenação técnica, profissional de nível superior da área de ciências agrárias (Agrônomo). A supervisora de agronegócio do Sebrae Bahia explica que além da ação tecnológica os produtores recebem consultoria gerencial, de fortalecimento da cultura da cooperação, de acesso ao crédito orientado e de acesso ao mercado.

As informações são da Agência SEBRAE de Notícias BA, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade