Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Brasil: preços de cordeiros são estáveis

postado em 16/04/2008

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Mesmo registrando queda em alguns estados e estabilidade em outros, os preços dos ovinos praticamente estão na mesma faixa de valor nesta semana.

O preço do cordeiro gaúcho caiu 0,47%, de R$ 2,12 para R$ 2,11 o kg/vivo. Já no Nordeste, os valores seguem estáveis, sendo R$ 3,00 o kg vivo e R$ 3,20 no tendal (gancho), segundo o diretor do Frigorífico Caprino, de Mulungu/PA, Roberto Albuquerque.

No Mato Grosso, segundo o presidente da Ovinomat, Antônio Carlos Carvalho de Souza, o ovino de descarte está valendo R$ 2,00 o kg, o borrego R$ 2,50 e o cordeiro vivo R$ 3,00 o kg. No Paraná, segundo a Ovinopar, os frigoríficos estão pagando entre R$ 3,00 e R$ 3,50 o kg vivo, dependendo da categoria do animal. Em Minas Gerais, conforme a Accomig, os valores estão com base de R$ 3,00 o kg vivo para cordeiros.

Já no mercado de pele ovina os curtumes especializados estão pagando R$ 5,00 a pele salgada, preço que vale no Nordeste e também em Minas Gerais.

Nos estados que comercializam lã, como Rio Grande do Sul e Paraná, a safra já encerrou e os negócios que aconteceram foram balizados pelo mercado internacional. Segundo o setor de compras da Cooperativa Tejupá, de São Gabriel, RS, os preços foram de R$ 3,50 para a lã tipo corriedale, R$ 6,00 para a ideal e R$ 8,00 para a merino. No Paraná os valores ficaram bem abaixo destes: R$ 1,50 pela lã das raças de carne.

As informações são da Arco.

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade