Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Criadores de ovinos e caprinos do Vale do Paraíba participam de palestra sobre qualidade de produção

postado em 20/09/2013

3 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Um grupo de 25 criadores de ovinos e caprinos do Vale do Paraíba participou de uma palestra sobre Certificação de Carcaças, promovida pela Acovap, (Associação dos Criadores de Ovinos do Vale do Paraíba), em Guaratinguetá, no interior de São Paulo. A atividade integra o projeto de criação da Central de Negócios, apoiado pelo Sebrae-SP.

Na apresentação, ocorrida no último sábado (14/09), o diretor técnico da Aspaco (Associação Paulista dos Criadores de Ovinos) Márcio Gomes apresentou os resultados do estudo para a criação de um sistema de produção e certificação da carne ovina no estado de São Paulo.

Agora em fase de divulgação, o projeto, feito em parceria com a Faculdade de Medicina Veterinária de Araçatuba, propõe a padronização do produto oferecido ao mercado e a criação de um selo para o cordeiro paulista. “O consumidor precisa ter a segurança de que toda a semana ele vai receber uma carne com o mesmo padrão, respeitando quesitos como aroma, suculência, peso, tamanho e aparência”, explicou Gomes.

A palestra contou com a participação de produtores de Guaratinguetá, Cunha, Lagoinha, Taubaté, São Luiz do Paraitinga, Pindamonhangaba, e Silveiras. A estimativa é, que juntas, as propriedades produzam uma média de 7 mil animais por ano, abastecendo o circuito gastronômico da região.

Cordeiro Serrano

Mas enquanto o projeto de criação do selo do cordeiro paulista não é concluído, os criadores do Vale do Paraíba buscam a padronização da carne produzida por aqui, que já recebe o nome de Cordeiro Serrano. “A palestra foi interessante para ter uma ideia do que o mercado quer, para que possamos nortear nossos projetos, pois queremos definir nossas regras e criar uma carcaça padrão e uma marca para o animal produzido no Vale do Paraíba”, disse Gerardo Hauszler, diretor da Central de Negócios do Sebrae-SP.

Hauszler, que também é membro da Acovap, explicou que a região possui restaurantes de alto padrão, que atendem o turismo gastronômico, localizados em cidades como Campos do Jordão, Cunha, Taubaté e São José dos Campos. “Precisamos oferecer uma carne com qualidade superior para atender esse mercado que é exigente”, concluiu.

Sebraetec

Desde 2012, os produtores de ovinos da região são atendidos pelo programa Sebraetec, que oferece consultoria tecnológica, por meio de engenheiros agrônomos e médicos veterinários. O objetivo é promover o aperfeiçoamento dos pequenos e micro negócios rurais.

Assistência que já auxiliou na redução da mortalidade do rebanho de Genival Bezerra Leite. O empresário, que produz cerca de 500 animais por ano em Guaratinguetá, aprendeu com os técnicos do Sebrae-SP que a troca periódica da área de pasto reduz a contaminação por verminose.

“Aprendemos que quando o animal fica muito tempo na mesma pastagem ele fica mais vulnerável a contaminação, para evitar isso agora a gente troca o rebanho de piquete a cada oito dias”, contou Bezerra.
Outra orientação fornecida pelos técnicos é que alguns tipos de pasto podem ser mais nutritivos e resistentes à seca. “Já iniciamos a troca de parte da área de pastagem por outra qualidade de vegetação.”

Central de Negócios

Além de promover melhorias na produção e na qualidade dos ovinos da região, a ação do Sebrae-SP também resultou na criação de uma Central de Negócios. Com base em uma metodologia criada pelo Sebrae foi criado um grupo de trabalho com o objetivo de aprimorar e padronizar a qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

A união dos empresários também busca o fortalecimento da cadeia comercial, com a organização de compras e vendas conjuntas e a ampliação e busca de novos mercados. “Com essa união conseguimos fortalecer os negócios e assim atender melhor o mercado consumidor”, disse Thiago Ribeiro, produtor em Pindamonhangaba e também integrante da Central de Negócios.

Cão Pastor

Ao final da palestra realizada em Guaratinguetá, os produtores também puderam assistir uma apresentação de pastoreio com o uso de um cão da raça Border collie. A demonstração dos benefícios do uso desse animal no trabalho do campo foi feita pelo criador e treinador Pedro Lotufo, de Taubaté.

Com o uso de comandos sonoros, Lotufo mostrou como o cão pastor pode agilizar o trabalho de locomoção dos animais pela propriedade. “O Border collie é uma raça específica para o emprego no pastoreio de rebanhos como gado, ovelhas ou carneiros, que auxilia muito no trabalho dos pastores”, disse.

Mais informações sobre as atividades e serviços oferecidos pelo escritório regional do Sebrae-SP pelo telefone (12) 3132-6777.

As informações são do Sebrae.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

ANTONIO CARLOS DA SILVA

São Paulo - São Paulo - Produção de caprinos de corte
postado em 24/09/2013

Muito boa reportagem. Esta divulgação tem um papel muito importante na disseminação da atividade em nossa região, que tem uma vocação natural para pequenos animais.
Conhecemos muitos criadores que gostariam de entrar na atividade, mas temem a dificuldade na hora de vender o produto final..
Conhecendo este trabalho associativo, se sentirão confiantes para se juntarem a nós.

wilson luis santini de carvalho

Jacareí - São Paulo - OUTRA
postado em 25/09/2013

Gostaria do contato da Acovap. Alguém pode me fornecer?

Desde já agradeço

josé saraiva

Atibaia - São Paulo - Produção de ovinos de corte
postado em 03/10/2013

Existe algum projeto de frigorífico para pequenos animais na região? Gostaria de saber o contato da ACOVAP.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade