Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Estruturação da cadeia (PR): produtores recebem caprinos do governo

postado em 13/06/2011

3 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O governador Beto Richa entregou, nesta sexta-feira (10), em Pato Branco, mais um lote de caprinos com 25 fêmeas, 50 bodinhos mestiços bôer e um bode Puro de Origem para as regiões de Barracão e Bom Jesus do Sul. A ação faz parte do programa estadual de Apoio à Estruturação das Cadeias Produtivas de Ovinos e Caprinos da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab), em parceria com o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Emater e prefeituras.

"A melhoria da qualidade do rebanho e o aumento da produção ajudam a gerar mais renda na pequena propriedade", disse o governador Beto Richa. Os animais entregues fazem parte do trabalho implantado na unidade de produção e reprodutores de caprinos e genética animal da Iapar e estão sendo distribuídos aos pequenos agricultores por um valor simbólico. Foram entregues kits de inseminação artificial de animais para as regiões de Bom Jesus do Sul, Barracão, Santo Antônio do Sudoeste e Virmond.

O secretário da Agricultura, Norberto Ortigara, informou que a criação de ovinos e caprinos, animais de pequeno porte, é uma alternativa vantajosa para pequena propriedade. "Este é uma iniciativa importante para fortalecer a atividade no Sudoeste, pois um conjunto de pequenos produtores pode gerar um grande rebanho e trazer uma fonte de renda significativa, já que há grande demanda no mercado".

Uma das preocupações do programa diz respeito a ações propostas ao aumento da produtividade, por meio do repasse de material genético aos produtores, que por sua vez devem se empenhar na busca da padronização, higiene e sanidade dos rebanhos. "É cobrado, por cabeça, cerca de R$ 60,00 em um animal que custaria de R$ 500 mil no mercado. Essa é uma forma de incentivar a produção e investir na qualidade da carne a ser oferecida", explica o zootecnista José Antonio Baena, responsável pelo programa na Seab.

O programa

Os produtores passam por um curso obrigatório de manejo de reprodutores antes de receber os animais, além de terem contando também com uma programação diferenciada no evento, onde vão participar de palestras e minicursos sobre manejo sanitário, nutricional e reprodutivo, além de ter conhecimento em procedimentos e cuidados com a inseminação artificial. Baena destaca a importância dessa preparação dos produtores para que assim eles possam dar continuidade na reprodução.

O rebanho

O Estado do Paraná tem o oitavo maior rebanho nacional na caprinocultura com aproximadamente 140 mil cabeças e é o sexto maior rebanho de ovinos com 530.000 cabeças. Desde 2006, já foram repassados mais de 530 animais, entre matrizes e reprodutores, prefeituras, associações de produtores e colégios agrícolas. As instituições beneficiárias formam seu próprio centro de reprodução de animais e depois repassam aos produtores para fomentar a atividade.

Os beneficiários se comprometem em repassar a outros produtores o mesmo número de animais recebidos, criando assim um polo de criação com material genético de qualidade. Após serem capacitados, os produtores são orientados a produzir carne com qualidade a partir de animais jovens.

As informações são da Agência de Notícias do Paraná, resumidas e adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Daniel Pimentel Gomes

Fortaleza - Ceará - Produção de caprinos de leite
postado em 13/06/2011

PARBÉNS AO POVO DO PARANA,PEAL INICIATIVA DO GOVERNADOR EM MELHORAR E DIFUNDIR A CRIAÇÃO DE CAPRINOS E OVINOS NO ESTADO.ESSES ANIMAIS SÃO A REDENÇÃO NA PRODUÇÃO DE PROTEINAS PARA O MUNDO..
UM FORTE ABRAÇO A TODOS OS CRIADORES DO BRASIL.

DANIEL

Edimo Aires Peres Bordin

Paranavaí - Paraná - Produção de ovinos de corte
postado em 16/06/2011

Sou criador de ovinos na região noroeste do PARANÁ e os tecnos da  EMATER não são treinados ou não tem interesse de dar orientação aos produtores. Procurei a regional de Guairaça onde fica a minha criação e a ja faz mais de 30 dias e minguem apareceu na propriedade ou entrou em contacto por telefone. Gostaria de ter maiores informações deste programa do governo.Atenciosamente   EDIMO BORDIN

Raquel Chavarem

OUTRA - OUTRO - OUTRA
postado em 24/03/2013

Boa tarde.
Moro em Pitanga região central do parana e gostaria de saber mais informações sobre a criação de cabras ainda nao sou produtora. Ma na minha região ja tem alguns produtores mas na emater em pitanga eles nao dão informações e nem assistencia por isso estou entrando em contato com vcs.
Obrigado e fico no aguardo de uma resposta

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade