Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

EUA: inflação sobe 1,1% no mês, maior alta em 16 anos

postado em 17/07/2008

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) dos Estados Unidos aumentou 1,1% em junho, um dado muito pior do que o esperado e que representa o maior aumento em base anual dos últimos 16 anos, informou ontem o Departamento de Trabalho americano, ou seja, em relação a junho do ano passado, a alta foi de 5%, a maior variação ano a ano desde 1991.

Os preços da energia foram os principais responsáveis pela alta inflacionária em junho, ao aumentarem 6,6%. O dado é divulgado após o comparecimento nesta terça-feira diante do Congresso do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, que qualificou de "inusualmente incerto" o panorama inflacionário.

O aquecimento inflacionário gera mais pressão sobre a principal economia mundial, que vive a pior crise imobiliária em décadas e assiste a um enfraquecimento sustentado das grandes entidades financeiras do país. A maior parte dos economistas de Wall Street tinha previsto que a inflação seria de 0,7% em junho. As informações são da EFE.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade