carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Governo prioriza uso e registro de produtos biológicos

postado em 17/03/2014

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) priorizam cada vez mais o incentivo do uso e registro de produtos biológicos no Brasil. Estes produtos são específicos para o alvo biológico e não atuam sobre os inimigos naturais da praga.

Gráfico: Registros de produtos biológicos junto ao Mapa entre 2009 e 2013.



“Temos hoje no Brasil quarenta e quatro produtos biológicos registrados e a nossa meta é chegar ao final de 2016 com pelo menos o dobro desta quantidade”, afirma o coordenador geral de Agrotóxicos e Afins do Mapa, Júlio Britto.

Os produtos biológicos têm uma atenção especial por parte dos três órgãos e contribuem para um menor impacto ao meio ambiente e à saúde pública, além de possibilitar o uso em menor quantidade de produtos químicos na agricultura brasileira.

A intenção é aprimorar as regras sem perder a garantia na qualidade e segurança na avaliação dos registros de produtos biológicos, no sentido de auxiliar o seu uso em qualquer cultura de ocorrência da praga em questão, acrescenta o fiscal federal agropecuário e chefe da Divisão de Registro de Agrotóxicos do Mapa, Carlos Ramos Venâncio.

O registro de um produto biológico exige grande tempo de pesquisa e conhecimento do organismo que se deseja registrar para controle de pragas. A parte mais complexa são as formas de multiplicação em condições de laboratório para posterior dispersão na cultura agrícola.

“Existe uma tendência de aumento no uso de produtos biológicos, uma vez que são produtos mais específicos e mais efetivos, além das melhores características de saúde e meio ambiente”, afirma Carlos Venâncio.

As informações são da Assessoria de Comunicação Social do MAPA.



 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade