Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

IZ: pesquisas incentivam a produção de carne ovina

postado em 11/01/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Instituto de Zootecnia da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, tem desenvolvido pesquisas para incentivar a produção de carne ovina em várias regiões. Os passos mais importantes do trabalho do IZ são voltados para atender as necessidades do pequeno e médio produtor brasileiro com novas alternativas de manejo a pasto e com diversas gramíneas e forrageiras.

Uma dessas técnicas usa o Capim Aruana (Panicum maximum cv. IZ-5) como fonte de alimento para os animais. O valor nutritivo e aceitabilidade, favorecem o maior consumo voluntário da forragem e diminui a necessidade de suplementação de ovelhas no final da gestação e em amamentação. Com isso, o produtor tem menos mortalidade, aumento da taxa de natalidade e maior desempenho reprodutivo. O número de cordeiros por área também aumenta, gerando maior renda.

De acordo com o pesquisador do IZ, Eduardo Antônio Cunha, o Capim Aruana tem boa produção de sementes, garante o restabelecimento rápido da pastagem em caso de necessidade de recuperação - após eventuais "acidentes" como queima, geadas, pragas ou degradação por falha de manejo. Além de boa tolerância ao pastejo baixo promovido pelo ovino, isso possibilita a adoção da técnica de manejo como parte da estratégia no controle de helmintos parasitas, favorecendo a exposição de larvas às intempéries climáticas - radiação solar e vento.

"O capim aruana mostra-se como uma excelente alternativa, senão a ideal, para pastejo com ovinos, desde que em condições adequadas de manejo, solo e clima, podendo a sua utilização, contribuir significativamente para que a ovinocultura firme-se cada vez mais como alternativa de viabilização sócio-econômica para a pequena e média propriedade rural", afirma o pesquisador Cunha.

A reportagem é do Nordeste Rural, resumida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade