Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

MS: estudo sobre criação integrada de ovinos e bovinos

postado em 25/03/2009

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Realizada regularmente em regiões de maior tradição em ovinocultura, a criação integrada entre bovinos e ovinos pode representar uma fonte alternativa de renda para o produtor de Mato Grosso do Sul. Para demonstrar como funciona e quais os resultados obtidos por essa interação, o pesquisador da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias), Fernando Alvarenga Reis, vai ministrar a palestra Pastejo associado bovino X ovino em pastagens tropicais, uma realização do VIII Seminário de Ovinocultura que acontecerá durante o Ciclo de Palestras da Expogrande.

A proposta é reproduzir aqui a prática que já ocorre com freqüência no Sul do País, na qual a criação de ovinos é alternada com a de bovinos, de modo que os dois rebanhos ocupem a mesma área, não simultaneamente, mas sim de modo rotativo. No Sul, os pastos são nativos. Aqui, a maioria das forragens é cultivada. Precisamos descobrir quais os resultados da técnica nessas condições, adianta o pesquisador.

Incomum entre os criadores do Estado, a prática ainda não tem resultados comprovados na região, por isso é tema de estudos do pesquisador e zootecnista. A prática não é nova. É bastante desenvolvida não só no Sul do País, como em regiões de climas mais amenos, como o sub-tropical e o temperado. Além da região Sul, é comum no Uruguai, Austrália e Nova Zelândia, afirma. Em Mato Grosso do Sul há criadores que reúnem os dois rebanhos na mesma propriedade, só que não fazem uso da técnica de intercalação.

Para pesquisar quais os resultados da aplicação da fórmula na região, Reis foi destacado da Embrapa Caprinos e Ovinos, que fica em Sobral, no Ceará, para Campo Grande. Aqui, vai coordenar o Núcleo Centro-Oeste daquela unidade, implantando na Fazenda Modelo o sistema de integração entre os dois rebanhos. "Esperamos dar mais subsídios para os criadores e apontar um atrativo e fonte de renda para o pecuarista", confia o pesquisador.

A adaptação dos rebanhos à ocupação intercalada de pasto ainda não tem melhoria comprovada no manejo do pasto ou retorno em termos de ganho de peso para o criador de bovinos, mas para o ovinocultor ela se mostra uma excelente alternativa pelo aspecto sanitário. Isso porque a ocupação da área por bovinos limpa o pasto, eliminando a verminose que ataca as ovelhas, um grande entrave para a ovinocultura. Os dois rebanhos não compartilham dos mesmos vermes, por isso o bovino descontamina o pasto, afirma reis.

Apesar de ainda não ter se mostrado uma alternativa de renda para o bovinocultor, em termos de ganhos palpáveis, a criação intercalada já demonstra viabilidade econômica, se considerada que pode se valer do intervalo do desmame das bezerras até que se tornem aptas para a reprodução. "Se o criador promover a integração, poderá gerar dois ciclos produtivos nesse intervalo, uma vez que a ovinocultura tem gestação e engorda de apenas cinco meses. Mas tudo isso ainda está em fase de estudo, propõe o pesquisador, que promete detalhar a idéia na palestra.

Serviço
Palestra: Pastejo associado bovino X ovino em pastagens tropicais
Evento: 8º Encontro Sul-mato-grossense de Ovinocultura
Dia e hora: 31.03.09 as 13 h
Realização: Asmaco

As informações são da Acrissul, resumidas e adaptadas pela equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (1 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade