Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Paraná ganha Câmara Setorial de Caprinos e Ovinos

postado em 06/12/2007

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Cedraf), do Paraná, aprovou por unanimidade nesta quarta-feira (5) a criação da Câmara Setorial de Caprinos e Ovinos. A decisão vai facilitar a organização do setor no estado.

A reunião contou com os conselheiros e deputados estaduais Augustinho Zucchi (PDT/PR) e Elton Welter (PT/PR), entre outros conselheiros. Welter foi um dos defensores da inclusão da ovinocaprinocultura no foco das políticas de Estado. Para o deputado, o desafio é fazer com o pequeno produtor seja atendido pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e que tenha acesso à assistência técnica.

Os representantes dos produtores vêem na organização da cadeia a possibilidade do Paraná tornar-se referência na produção de carnes. Para isso é necessário ter escala de produção para atender a demanda do mercado e isso só se consegue com o apoio do Estado, disse o presidente da Associação dos Caprinocultores do Paraná (Capripar), Aryzone Mendes de Araújo.

Para o presidente da Cooperativa Agroindustrial dos Ovinocultores (Coopercapanna) de Londrina, Ricardo Luca, a criação da Câmara Setorial representa a possibilidade de formalização do mercado para evitar a comercialização clandestina. Ele estima que na região de Londrina pelo menos 80% da carne vendida e consumida é clandestina. "Os produtores legalizados perdem competitividade em relação àqueles que não estão formalizados", destacou.

O desafio para a Câmara Setorial é organizar também o mercado para a lã de carneiro, na opinião da criadora Edla Woelfer Lustosa. Ela esteve recentemente na China e voltou entusiasmada com a possibilidade de exportar a lã para aquele país. "Mas para isso, precisamos organizar os produtores e de produção em escala", afirmou.

As informações são da Agência Estadual de Notícias/PR.

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

Antonio Cardoso de Lisboa

Aracaju - Sergipe - OUTRA
postado em 07/12/2007

Gostaria de parabenizar o estado do Paraná pela iniciativa, porque a atividade precisa de organização para poder evoluir.
Sucesso a todos!

Laudir Nilson Zils

Maripá - Paraná - Revenda de produtos agropecuários
postado em 10/12/2007

Muito bom. Tomara que o programa tenha continuidade com pessoas sérias no comando, pois os produtores merecem respeito, e preço justo pela produção.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade