Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

PB: concluído frigorífico de ovinos e caprinos

postado em 11/02/2009

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Já está pronto para ser inaugurado e começar seu funcionamento o abatedouro frigorífico de caprinos e ovinos no município de Monteiro. A obra foi concluída com custos totais de R$ 1.052.000,00, segundo explicou Antonio Carlos Ferreira de Melo, secretário executivo Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável - CEDRS e coordenador estadual do Pronaf.

Tendo sido idealizado no governo anterior, no ano de 2002, o projeto também contemplava a implantação de uma casa de mel no município de Mamanguape, uma agroindústria de leite de cabra em Soledade e uma agroindústria de beneficiamento de castanha em Matinhas, que seriam executados a partir de um convênio com o Ministério do Desenvolvimento Agrário e o Governo do Estado, mas, no entanto, as obras não foram iniciadas por falta de depósito da contrapartida.

As obras do abatedouro foram iniciadas em 2004, após o Governo do Estado depositar a contrapartida. Pelo convênio a obra deveria ser entregue ao consórcio que envolve vários municípios do Cariri. Em 2005 foi solicitada uma vistoria dos técnicos do Ministério da Agricultura para obtenção do selo SIF - Serviço de Inspeção Federal.

Para surpresa, explicou Antonio Carlos, os técnicos concluíram que o projeto dificilmente receberia sequer o selo do SIE - Serviço de Inspeção Estadual e recomendaram o embargo da obra para modificação do Projeto para atender as exigências do Ministério. A Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca de imediato mandou proceder com as mudanças e que fosse apresentado novo projeto, para reinicio das obras.

Com as mudanças para adequação das exigências do Ministério, foi necessário um novo aporte de recursos e isso somente foi possível porque os projetos da casa do mel e da agroindústria de beneficiamento do leite não saíram do papel, tendo sido cancelados os convênios, através de resolução do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentavel - CEDRS, que também determinou que todos os rendimentos obtidos pelo depósito do valor total inicial do projeto fossem destinados a complementar o projeto do abatedouro.

Depois destas providências, a obra foi concluída e agora depende da agenda do Governo do Estado e do Governo Federal para a entrega do equipamento ao consórcio dos municípios, que tem a obrigação de definir o modelo de gestão e colocar de imediato em funcionamento.

As informações são do Senar/PB, resumidas e adaptadas pela equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade