Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

PECNORDESTE: palestras abrem seminário da RICO

postado em 16/06/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Palestras sobre melhoramento genético e sanidade animal deram início ao Seminário da Rede de Inovação Tecnológica para Caprinocultura e Ovinocultura no Nordeste (RICO), ontem (15), em Fortaleza/CE, na programação do PECNORDESTE 2010. Os pesquisadores Olivardo Facó e Luiz Vieira, ambos da Embrapa Caprinos e Ovinos, falaram, respectivamente, sobre o uso de testes de desempenho para selecionar reprodutores ovinos e sobre controle de verminoses em caprinos e ovinos.

Facó apresentou a experiência do Núcleo de Conservação e Melhoramento Genético da Raça Morada Nova, desenvolvido pela Embrapa, como uma estratégia bem sucedida de uso dos testes de desempenho para obter ganhos produtivos. O Núcleo reúne 12 rebanhos de quatro diferentes municípios cearenses e promove testes de desempenho anuais entre seus animais para selecionar cordeiros jovens que possam servir como reprodutores de referência. Os melhores animais são utilizados em todos os rebanhos e têm também sêmen colhido para experiências de inseminação artificial.

Segundo Facó, a experiência do Núcleo foi responsável também por ganhos sociais, como a revitalização da associação de produtores da raça, incentivando o associativismo. "Um produtor sozinho não faz melhoramento, pois para haver seleção você precisa de variabilidade. Mas em associação, a chance de ter reprodutores de bom desempenho é maior e é possibilitada, ainda, a melhor organização dos produtores rurais, que ganham motivação", defendeu o pesquisador. Na sequência, Luiz Vieira apresentou métodos alternativos de controle de verminoses em caprinos e ovinos, com destaque para o Famacha.

Para Luiz, estes métodos alternativos, que incluem também o uso de fitoterápicos, a identificação de animais geneticamente resistentes a verminoses, entre outros, têm o mérito de reduzir o uso de vermífugos químicos. "O uso dos químicos traz contaminação inclusive para os alimentos derivados, como o leite. Eles deixam resíduos prejudiciais para consumo humano", ressaltou ele.

Luiz teve, durante a palestra, oportunidade de dialogar com produtores rurais presentes e apontar recomendações. Entre elas, o momento certo para vermifugação ao haver mudança de pasto. "Antes era usual conduzir rebanho para pasto limpo logo após a vermifugação. Porém, observou-se que quando havia contaminação neste pasto, ela se dava exatamente por meio dos vermes mais resistentes. Daí, atualmente recomenda-se que a vermifugação seja feita somente após a mudança para pasto limpo", explicou ele.

O Seminário da RICO, que reúne Embrapa e organizações estaduais de pesquisa agropecuária do Nordeste, continua nesta quarta-feira, com palestras sobre sanidade, nutrição animal e planejamento da propriedade. O evento integra a programação da Galeria de Inovações Tecnológicas, espaço para demonstrações de tecnologias e apresentações de trabalhos científicos no PECNORDESTE 2010.

Também ontem a, a pesquisadora Lea Chapaval, da Embrapa Caprinos e Ovinos, ministrou palestra sobre o uso do Kit Embrapa para ordenha em caprinos leiteiros, no painel de ovinocaprinocultura do PECNORDESTE.

As informações são da Embrapa Caprinos e Ovinos, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade