carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

PR: primeiros resultados do Programa de Fomento da Ovinocultura começam a aparecer após investimentos

postado em 08/01/2014

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os primeiros resultados do Programa de Fomento da Ovinocultura no Paraná começam a aparecer após investimentos do Governo do Estado. Produtores selecionados no município de Cascavel receberam no início de dezembro animais aptos para reprodução, para ampliar a produção de carne ovina no Estado. Os recursos vieram através de convênio com a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, no valor de R$250 mil, que foram repassados para a Sociedade Rural do Oeste do Paraná para a compra dos animais.

Em ação desde 2004, o Programa de Apoio à Estruturação da Cadeia Produtiva de Ovinos desenvolveu outras ações em parceria com o Senar/PR, como a capacitação de mais de cinco mil produtores rurais, com foco em produção animal e gestão de negócios. Chefes de cozinha também passaram por treinamentos sobre consumo e preparo de carne ovina. Além disso, foram ajustados frigoríficos para o processo correto de abate, resfriamento e corte.

“A ovinocultura era executada sem organização de cadeia produtiva, a comercialização era informal, sem constância de produção e oferta do produto para o consumidor”, analisa José Antônio Garcia Baena, coordenador estadual do programa. Após ações de marketing e participação de produtores da área em feiras de alimentação, observou-se que a aceitação do consumidor pela carne ovina vem aumentando.

Agora o programa entra na fase de ampliação da cadeia produtiva. Com o apoio do Instituto Emater, da Adapar, da Sociedade Rural do Oeste do Paraná e da cooperativa VICTA, os produtores selecionados estão recebendo em média 35 fêmeas cada um para reprodução. Quando as crias provenientes destas fêmeas estiverem aptas a reproduzir, os produtores deverão repassar a quantidade de 50% do rebanho recebido a outro produtor, ampliando assim a abrangência da ação.

“O primeiro objetivo é consolidar a cadeia produtiva. Posteriormente poderemos trabalhar com o melhoramento genético das crias. Sabemos que a qualidade do processo produtivo é importante, oferecendo aos consumidores uma carne de animais precoces e de alta genética”, destaca Baena.

Atualmente o Paraná possui o 6º maior rebanho de ovinos do país, com 530 mil cabeças. Para aumentar sua produção, o governo estadual espera ampliar o programa para realizar a mesma ação nos municípios de Pato Branco e Castro.

A matéria é da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Izildinha A. C. Dantas

Aracaju - Sergipe - Consultoria/extensão rural
postado em 13/01/2014

Quais raças estão sendo distribuídas?

Gelson Iodi

Matelândia - Paraná - Produção de ovinos de corte
postado em 14/01/2014

me adimira muito o estado não focar o estado como um todo, então não posso participar do programa..

gelson lodi.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade