Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

PR: Tatiana Mesomo conta a história da Coopercarnes

postado em 03/09/2009

6 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Mariana Paganoti, coordenadora do portal do FarmPoint, entrevistou na Feinco 2009 Tatiana Mesomo, vice-presidente da Coopercarnes. Confira o vídeo.

Destaques da entrevista:

" O intuito da criação da cooperativa na região foi atender às pequenas, médias e grandes propriedades existentes com enorme potencial produtivo."

"Quisemos introduzir uma atividade a mais nas propriedades para gerar renda."

"A Coopercanes está hoje com 80 cooperados."

"Nós priorizamos o logotipo BioBoer, em que os machos utilizados são todos Boer. Cada propriedade comercializa sua produção, porém buscamos deixar toda produção padronizada."

"Estamos em fase de construção de um frigorífico para que todos os cooperados abatam suas produções no mesmo local para, posteriormente, podermos lançar a marca BioBoer."

"Escolhemos Boer pois é um animal totalmente destinado a produção de carne. Através de alguns testes, pudemos comprovar que esta raça apresentou bons resultados em relação a rendimento de carcaça, precocidade, ganho de peso e produção a pasto."

"Este ano estamos implantando um projeto para produção da carne ovina."

"Estamos animados quanto as expectativas deste ano pois a nossa planta é sifada, temos certificações para exportação e para carne orgânica. Acreditamos que no momento que a marca BioBoer entrar no mercado, o dever de casa já terá se cumprido."

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

Enio Queijada de Souza

Brasília - Distrito Federal - Consultoria/extensão rural
postado em 03/09/2009

Tatiana,

Parabens pelo dever de casa bem feito. Tenho dado o bom exemplo de Voces aí do Paraná e a Coopercarnes não fica de fora.

No entanto tenho dito também que esse trabalho já tem mais de 10 anos e é graças à perseverança de Voces os resultados começam a surgir de maneira mais sustentável.

Entre as mulheres que militam e apoiám a caprinocultura no Brasil, Voce está entre as "Top 10", sem dúvida nenhuma!!!

sidnei de souza

Toledo - Paraná - Produção de ovinos
postado em 03/09/2009

Muito importante, pois mostra que o Paraná tem condições de evoluir na area de caprinos e ovinos, pois o principal gargalo na criação é na aquisição e comercialização da carne, assim através de projetos como estes geram uma espectativa muito boa para nós pequenos produtores, nos incentivando a continuar nesta atividade, sendo assim espero que a minha região tambem possa copiar a idéia do sudoeste no nosso estado.

Tatiana Gonçalves Mezzomo

Curitiba - Paraná - Produção de caprinos de corte
postado em 10/10/2009

Olá Ênio!!

Agradeço pelas suas palavras de elogio, incentivo e credibilidade em relação à COOPERCARNES, ao estado do Paraná, bem como em relação à minha pessoa.

Graças ao entendimento, ao espírito de cooperação , à persistência de produtores e também à parceiros fortes é que hoje o fruto de nosso trabalho começa aparecer. Temos certeza que há muito e muito ainda pra fazer, mas acreditamos no sucesso, na viabilidade e no potencial da caprinocultura de corte, como fonte de renda sustentável na propriedade rural.

Mais uma vez te agradeço e continuamos contando com seu trabalho, não apenas em intervenções no Paraná , mas em todo Brasil na área da caprinovinovultura!!!

Um abraço.

Tatiana Mezzomo.




Tatiana Gonçalves Mezzomo

Curitiba - Paraná - Produção de caprinos de corte
postado em 10/10/2009


Olá Sidnei!!

O Paraná tem toda condição para se tornar grande produtor de caprinos e ovinos, especificamente no que se refere à carne. Sua região é promissora como produtora de carne caprina e ovina.

Desejo à você e todos os produtores da sua região, sucesso na atividade!!!

Até mais!!
Tatiana Mezzomo


Mauricio Andrade

Curitiba - Paraná - Produtor Rural/Agronomo
postado em 07/04/2010

Bom dia Tatiana.

Acabei de ver o video sobre a Coopercarnes com a sua entrevista.
A iniciativa da criação desta cooperativa é um grande passo para a valorização dos produtos agropecuários do Paraná e é este tipo de iniciativa que precisamos no meio rural, já que o produtor necessita ter uma agregação de valores aos resultados do seu trabalho.
Quero perguntar se a Coopercarnes aceita o ingresso de produtores e futuros produtores de caprinos de outras regiões do Paraná e como eu poderia comercializar os meus animais com esta cooperativa.

Obrigado
Mauricio Puca de Andrade.

Tatiana Gonçalves Mezzomo

Curitiba - Paraná - Produção de caprinos de corte
postado em 11/04/2010


Boa tarde Mauricio!!!

A Coopercarnes vislumbra agregar renda na propriedade rural, independente do tamanho desta, entende que os produtores paranaenses estão se profissionalizando a cada dia na atividade de caprinos e ovinos, sempre estão buscando informações, técnicas de produção e técnicos competentes. Estamos dia-a-dia no campo e compreendemos os anseios e dificuldades do produtor, portanto nada mais que justo valorizar o trabalho deste empresário rural e a qualidade de seu produto.
A Coopercarnes tem sim o "olhar" para fora dos 42 municípios que compreende o sudoeste, mas no momento não sei te precisar quanto tempo levaremos para poder chegar até a região leste (que é a sua), mas temos interesse de que novos produtores e que outras regiões somem a cooperativa.

Grata pelo seu contato!
Até logo!
Tatiana G. Mezzomo.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade