Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Produtores de SC querem certificado orgânico

postado em 26/03/2007

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A partir da criação a base de remédios homeopáticos e pasto sem produtos químicos, os produtores de Campo Alegre (SC) estão pedindo a certificação orgânica das suas ovelhas. Segundo reportagem do Diário Catarinense, estima-se que 70% do rebanho - de 8,5 mil cabeças - já estejam dentro desse sistema.

Só em Campo Alegre, a criação de ovelhas nesta modalidade acontece há um ano. "Nas ovelhas já eliminamos qualquer possibilidade de resíduos químicos provenientes de remédios. Para a criação orgânica eliminaremos também qualquer contato com pastagem que possa ter recebido algum tipo de defensivo", destacou o membro do Núcleo dos Ovinocultores, Wofram Bahr.

Qualidade

Buscando melhoria genética, os criadores aumentaram em 30% o número de inseminações artificiais e duplicaram a transferência de embriões em relação ao ano passado.

A importação de sêmen da Nova Zelândia continua entre as preferidas devido aos bons resultados. Na Cabanha Campo Alegre, por exemplo, um reprodutor que resultou da inseminação artificial com material importado chega a valer R$ 6 mil.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Leslie Almeida

São Paulo - São Paulo - Consultoria/extensão rural
postado em 29/04/2007

Fico muito satisfeita em saber da iniciativa dos ovinocultores catarinenses. Entretanto gostaria de esclarecer que ser orgânico é muito mais do que passar a utilizar homeopatia ou deixar de usar insumos rotineiros na agropecuária convencional.

A produção orgânica contempla esses aspectos mas também as questões ambientais através de práticas de recuperação e preservação do meio ambiente, questões sociais através do resgate e da manutenção do homem no campo, ausência de trabalho infantil, melhoria das mulheres trabalhadoras e questões econômicas através do adequado planejamento do sistema agroecológico, de modo a ser não só sustentável, como também a sustentar-se economicamente.

Espero que tenham muito sucesso e sirvam de exemplo para outros produtores.
Att.
Leslie Almeida
Veterinária Homeopata

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade