Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Produtores recebem equipamentos do Programa de Rastreabilidade de Ovinos

postado em 30/07/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Estado pioneiro no Brasil a implantar o Programa de Rastreabilidade de Ovinos e Caprinos, Alagoas deu mais um passo rumo à qualificação da carne desses animais. Na última sexta-feira (27), representantes de instituições parceiras e produtores rurais do sertão alagoano estiveram reunidos no auditório da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande) para a cerimônia de entrega dos equipamentos do programa, que darão início ao processo de monitoramento dos animais.

O Programa de Rastreabilidade de Ovinos e Caprinos permite que produtores e consumidores tenham acesso a dados referentes a cada animal monitorado. O objetivo é criar uma oferta de produtos certificados e rastreados, com inspeção sanitária e federal, agregando valor entre 15% e 35% aos produtos.

Os animais receberão brincos que possuem códigos de barras para uma identificação precisa. Através desses códigos, será possível identificar em cada animal referências sobre local de nascimento, de criação, data de vacinação e de abate, dentre outras informações. Os dados, que estarão contidos nos lotes adquiridos pelos produtores de alimentos e repassados para os produtos, poderão ser visualizados por qualquer pessoa com acesso à internet.

Nessa etapa, 200 produtores serão beneficiados com a entrega de 18 mil brincos, 20 aplicadores, um aparelho de ultrassom e o software de rastreabilidade, que já está pronto para ser utilizado. Em dezembro de 2011, um lote de 35 animais de um produtor em Piranhas já havia passado pela identificação a cargo de teste.

"Nós já estamos na última fase de implantação do programa, que foi um dos nossos projetos-piloto para a criação da própria Desenvolve. O que podemos dizer é que o programa permite que esse seja o primeiro produto alagoano a ser vendido mundialmente com a garantia de qualidade, pois o consumidor saberá onde o animal foi criado, quando foi abatido, de que se alimentou, quais as vacinas tomou. É um grande avanço para o nosso estado e uma grande oportunidade de crescimento para os produtores", afirma Antônio Carlos Quintiliano, diretor presidente da Desenvolve - Agência de Fomento de Alagoas.

Renata Fonseca, diretora técnica do Sebrae Alagoas, destaca que essa ação vem sendo desenvolvida dentro do Arranjo Produtivo Local (APL) Ovinocaprinocultura no sertão. "Temos que destacar a importância das parcerias em todo esse processo. Já avançamos muito, mas ainda precisamos contar com a ação de todos os parceiros para garantir que esse projeto seja efetivado. O próximo passo, que ainda dificulta o trabalho dos produtores, é colocar o frigorífico para funcionar, porque, sem ele, todos os esforços e investimentos do programa serão em vão. Nessa hora, precisamos unir nossas forças para buscar ação dos órgãos envolvidos", declara Renata.

A diretora destaca, ainda, que essa experiência inédita tem foco não necessariamente no animal, mas no mercado consumidor. "Todas as ações realizadas dentro do programa acarretam, obviamente, no melhoramento genético dos animais. Esses rebanhos são de alta qualidade, os melhores do Brasil, e o rastreamento poderá provar isso. Precisamos colocar o programa para frente e fazer com que esse produto chegue aos supermercados, fazendo com que os produtores aumentem sua renda e melhorem sua qualidade de vida.

Durante o encontro, também foi assinado o termo de responsabilidade entre a Desenvolve e a Cooperativa dos Agricultores Familiares de Delmiro Gouveia (Coofadel) para utilização dos equipamentos adquiridos no convênio. O Programa de Rastreabilidade de Ovinos e Caprinos é uma parceria entre o Governo de Alagoas, por meio da Desenvolve, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), através do Fundo Multilateral de Investimentos (Fumin), o Sebrae Alagoas e a Coofadel.

As informações são da Agência Sebrae de Notícias, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade