Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Produtores usam 38% mais crédito em julho e agosto

postado em 03/10/2007

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O volume de recursos do crédito rural liberado nos meses de julho e agosto deste ano, para custeio e comercialização, aumentou 38% em relação ao mesmo período do ano passado, atingindo R$ 7,31 bilhões.

"Sem dúvida está havendo um reaquecimento nas contratações de crédito rural", observou o coordenador-geral de Análise Econômica da Secretaria de Política Agrícola, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcelo Fernandes Guimarães.

De acordo com ele, houve crescimento maior nas operações com juros controlados, da ordem de 42%, mas a liberação de recursos a juros livres também aumentou 17% em comparação ao mesmo período do ano passado. Entre os recursos com juros controlados, o maior crescimento foi no desembolso das operações com recursos das exigibilidades, que aumentaram 73%.

O motivo é a estabilidade monetária e a redução de juros que favorecem o aumento dos depósitos à vista. Além disso, o crescimento na aplicação do crédito rural pode também ser atribuído à própria redução de cerca de 23% na taxa de juros controlada do crédito rural a partir dessa safra. Os juros, que desde a safra 1998/1999 eram de 8,75%, passaram para 6,75% ao ano na safra 2007/2008. A taxa de juros do Programa de Geração de Emprego e Renda Rural (Proger Rural) também foi reduzida de 8% para 6,25% ao ano.

Ainda segundo o coordenador, os números de agosto afastam a preocupação de que o endividamento rural pudesse dificultar a contratação de crédito. "Havia uma sensação de que o problema do endividamento no setor estava obstruindo os canais formais do crédito rural, mas a aplicação de recursos nesses dois primeiros meses mostra que com as medidas de prorrogação implementadas, a situação vai se normalizando", avaliou.

O Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger Rural) foi revitalizado com o intuito de dar maior amparo aos produtores. Houve redução dos juros e aumento de R$ 100 mil para R$ 220 mil no limite de renda para fins de enquadramento no programa.

Segundo levantamento feito pelo Mapa, houve liberação de recursos para investimento 30% maior em julho e agosto deste ano em relação ao mesmo período de 2006. O maior impulso foi no desembolso observado nos programas de financiamento com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES),que registraram um incremento de 41% no período.

O crescimento foi impulsionado, sobretudo, pelo Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota), cuja aplicação aumentou 85% em relação ao acumulado nos dois meses em 2006. O Programa de Plantio Comercial e Recuperação de Florestas (Propflora) também registrou um crescimento significativo, da ordem de 72%.

As informações são do Mapa.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade