Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Produzir queijo de leite de cabra gera renda no semiárido

postado em 11/04/2013

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Em tempos de estiagem, os caprinos são uma excelente alternativa para os empreendedores do semiárido no Rio Grande do Norte que desejam incrementar os negócios. Para muní-los de informação e conhecimento, o Sebrae no Rio Grande do Norte capacita empresários e profissionais do setor de laticínios de Currais Novos. Na última terça-feira (09), chegou ao fim mais um curso de produção de queijo e derivados de leite de cabra fresco.

A capacitação foi ministrada pelo mestre queijeiro Ignácio Plaza, da região de Extremadura, na Espanha, e foi realizada no Centro de Tecnologia do Queijo(CTQueijo), que está instalado no município, a 180 quilômetros de Natal. Além de empresários, também participaram da capacitação estudantes do Curso Técnico em Alimentos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN).

Os participantes tiveram a oportunidade de fazer um intercâmbio e tiveram contato direto com a experiência e a tecnologia desenvolvida na região hispânica. Eles aprenderam a fabricar novos produtos de alto valor agregado. O curso é fruto do projeto Aprisco Nordeste, que tem como propósito introduzir inovações tecnológicas, gerenciais e comerciais nas cadeias produtivas da ovinocaprinocultura, beneficiando produtores rurais e empresas locais.

Ignácio Plaza aproveitou o momento para conhecer a Unidade de Beneficiamento de Leite da CERSEL – Unidade de Laticínio Sant’Ana e para proferir palestra no IFRN sobre o tema Derivados do Leite de Cabra para um grupo de técnicos e estudantes.

“A intenção é mostrar ao produtor rural e às fábricas de laticínios que é possível produzir e comercializar, mesmo que de maneira artesanal, produtos de qualidade, com valor agregado, não ficando apenas com o leite pasteurizado e o queijo de coalho, mas também outros derivados, aumentando o mix de produtos oriundos da caprinocultura”, ressalta o gestor do projeto Aprisco no Agreste e Seridó, Gustavo Cosme. Após a passagem por Currais Novos, Ignácio Plaza segue para Campina Grande, onde irá realizar a degustação de queijos produzidos em novembro de 2012, na sua última visita técnica.

As informações são do Sebrae, adaptadas pela Equipe FarmPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade