Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Programa Balde Cheio beneficia criadores de ovinos e caprinos no Sertão alagoano

postado em 27/05/2014

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Em uma ação pioneira no Brasil, o Programa Balde Cheio, que já beneficia a milhares de pecuaristas em todo território nacional, passa a englobar a criação de ovinos e caprinos, tendo como primeira experiência a criação de animais no Sertão de Alagoas. O Programa já existia, em caráter experimental, desde 2013 e foi renovado até o fim de 2014. No total, 42 criadores do Sertão alagoano serão beneficiados.

O Balde Cheio é uma metodologia de transferência de tecnologia que contribui para o desenvolvimento da pecuária leiteira em propriedades familiares. O objetivo é qualificar profissionais de extensão rural e produtores, promovendo troca de informações sobre técnicas e o monitoramento dos impactos ambientas, sociais e econômicos, nos sistemas de produção que adotam as tecnologias.

De acordo com o gestor do Arranjo Produtivo Local (APL) Ovinocaprinocultura no Sertão, Reginaldo Guedes, após a implantação do Programa, durante os sete meses da fase de testes foi constatado um aumento de 320% na produção de leite. “O Programa não só melhora a produtividade, como também a eficiência na produção de leite caprino”, afirma.

O gestor afirma ainda que o pequeno produtor vai ter mais autonomia e gerar mais renda para a família. “O programa vai melhorar a qualidade de vida dos criadores, além de produzir um alimento com mais qualidade”, conclui.

O projeto em Alagoas tem o apoio das Secretarias de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande); Agricultura e Desenvolvimento Agrário (Seagri), Cooperativa de Agricultores Familiares do Sertão de Alagoas (Cafisa); Embrapa Alagoas e Sebrae.

As informações são do portal Aqui Acontece, adaptadas pela Equipe FarmPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade