Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Programa melhoramento genético de caprinos leiteiros

postado em 26/08/2010

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A ABEXPO (Associação Baiana dos Expositores), a ACCOBA (Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos da Bahia), o Sistema FAEB/SENAR e o SEBRAE, realizaram no Bahia Othon Palace, nos dias 23 a 25 de agosto de 2010, em Salvador/BA, o Congresso Internacional da Produção Pecuária, no qual o FarmPoint esteve presente. O Congresso Internacional da Produção Pecuária teve como tema central "Integração, Oportunidade e Sustentabilidade". Neste evento foram abordados temas relevantes nas áreas de bovinocultura de corte, bovinocultura de leite e ovinocaprinocultura, com enfoque no produtor empreendedor e nas inovações tecnológicas e científicas que tem alavancado grandes descobertas nas respectivas áreas no país e no mundo.

O agronegócio baiano sempre contou com iniciativas desoladas na área de congresso e simpósios, mas sempre foi carente de um grande evento para o setor pecuário. O 1º Congresso Internacional da Produção Pecuária uniu cinco grandes eventos: 5º Congresso Internacional do Boi de Capim, 3º Encontro dos Produtores do Moderpec, 6º Encontro Nacional de Ovinocaprinocultores, 2º Encontro Nordestino dos Produtores de Leite e 1º Encontro dos Produtores do Geraleite.

Na palestra do pesquisador da Embrapa Caprinos e Ovinos, Olivardo Facó, o tema abordado foi "Programa de Melhoramento Genético de Caprinos Leiteiros".

O Programa tem como principal objetivo executar ações de pesquisa e desenvolvimento que contribuam com o melhoramento genético dos rebanhos caprinos leiteiros do Brasil, visando maior eficiência na produção de leite e derivados de qualidade. O Programa promove o melhoramento genético de caprinos leiteiros no Brasil através da identificação acurada de reprodutores geneticamente superiores para características de conformação/tipo e de produção e qualidade do leite.

Os objetivos específicos do Programa são:

1 - Avaliar a estrutura genética da população caprina das principais raças leiteiras exploradas no Brasil;
2 - Criar o Arquivo Zootécnico Nacional de Caprinos Leiteiros;
3 - Estruturar o teste de progênie com as principais raças de caprinos leiteiros exploradas no Brasil;
4 - Estudar a associação dos polimorfismos presentes em genes candidatos com características de produção e qualidade de leite em rebanhos de caprinos leiteiros do Nordeste, Sudeste e Sul do Brasil;
5 - Desenvolver um software específico para caprinos leiteiros para o gerenciamento das informações;
6 - Desenvolver técnicas laboratoriais que favoreçam a identificação de doadores superiores de sêmen, de alta congelabilidade e fertilidade;
7 - Determinar modelos para ajustes individuais de produção (CIP) - "test day models" para avaliação genética e do teste de progênie.

No início da palestra, Olivardo fez um breve histórico da produção de leite caprino x melhoramento genético.

"A introdução dos caprinos no Brasil foi realizada na época da colonização e desde esse tempo, pouca pesquisa foi realizada. Em 1975 foi criada a CNPC e as primeiras pesquisas na área de melhoramento genético estudaram as características das raças, ecótipos naturalizados e cruzamentos".

Figura 1 - Olivardo Facó proferindo a palestra.



Resumo da palestra

Introdução das raças especializadas

"As primeiras importações ocorreram na década de 70 e obteve-se bons resultados com as cabras SRD. O ciclo de importações se encerrou nos anos 90 e cumpriu um papel muito importante. Hoje o status genético tem sido alterado de forma isolada e empírica e há ausência de um programa de melhoramento genético para integrar os esforços dos produtores".

Como produzir o melhoramento genético?

1º) Identificar no rebanho os indivíduos geneticamente superiores e multiplicar essa superioridade;

2º) Dar a estes indivíduos taxas reprodutivas mais elevadas.

Ferramentas: seleção, métodos de acasalamento, técnicas de multiplicação animal, etc.

Como identificar os indivíduos superiores?

"Para algumas características, a análise visual funciona, mas, para a produção de leite por exemplo não, pois Fenótipo = Genótipo + Ambiente. Para nós, interessa saber o valor genético (VG), mas não conhecemos os genes, então, a informação pode surgir através do fenótipo e relações de parentesco através da escrituração zootécnica", comentou Facó.

Avaliação genética

Objetivo: predizer a capacidade de transmissão de um reprodutor ou matriz para a progênie.

Alguns passos:

1) Definição das características que quero melhorar;
2) Registro das informações de pedigree;
3) Definição do modelo matemático;
4) Identificação de fatores não genéticos.

Exemplos de fatores não genéticos: idade, número da lactação, época de parição, número de ordenhas, rebanho e manejo.

Expressão dos resultados das avaliações:

1) Capacidade de transmissão prevista (PTA);
2) Acurácia (grau de confiança na estimativa).

Quão precisas são essas avaliações (PTA's)?

Aumenta a medida que as informações de descendentes são adicionadas. São também afetadas pelo número de contemporâneos, confiabilidade das informações e herdabilidade da

O que é um teste de progênie?

- Avaliação a partir do desempenho das filhas.

Etapas:

- seleção dos reprodutores a serem testados;
- coleta e distribuição do sêmen;
- inseminação artificial;
- acompanhamento (parições, desenvolvimento e produção);
- avaliação acurada dos reprodutores a partir do desempenho de dezenas de filhas.

Por que testes de progênie?

- importância das elevadas taxas reprodutivas (é mais fácil disseminar os genes de um bode);
- é preciso conhecer o valor genético dos bodes (bode não produz leite, então, coletar informações de parentes do sexo feminino).

"Hoje a média de produção em 305 dias de lactação dos rebanhos participantes é de 690 litros e a média de produção diária na lactação é 2,7 litros. As cabras da raça Saanen poderiam estar produzindo 7 vezes mais leite do que produzem hoje."

Estado da arte do teste de progênie

- finalizações das inseminações artificiais do 1º grupo;
- filhas dos reprodutores do 1º grupo (69 progênies em 10 rebanhos, ainda estão nascendo filhas destes);
- rebanhos participantes (22);
- seleção dos bodes do 2º grupo;
- coleta de sêmen do 2º grupo concluída;
- início da distribuição do sêmen do 2º grupo.

Olivardo finalizou a palestra apresentando as dificuldades e as ações para a agregação de valor. "O Programa encontra algumas dificuldades hoje como: falta de infraestrutura, recursos financeiros, adesão dos criadores e a inseminação artificial ainda não é um técnica amplamente difundida. Estamos desenvolvendo ações para agregação de valor como fichas individuais do animal, a Caprileite está divulgando as melhores lactações e certificado oficial de desempenho. Precisamos ainda aprimorar o controle zootécnico, ampliar o número de colaboradores, buscar a participação ativa e cooperativa de instituições e criadores e buscar constantemente fontes de recursos e autossustentabilidade".

Em breve o FarmPoint publicará outros resumos e entrevistas deste evento.

Equipe FarmPoint

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Amisse

Maputo - Mocambique - Moçambique - Estudante
postado em 22/02/2013

Sem comentarios , a palestra foi excelente.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade