Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Rio+20: proposta de criação da área de preservação permanente mundial será discutida em audiência pública

postado em 18/04/2012

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A proposta de criação da área de preservação permanente mundial e os compromissos da Rio+20 serão temas de audiência pública conjunta das Comissões de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), do Senado, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. O requerimento da presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu (PSD-TO), que é presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), foi aprovado nesta terça-feira (17) na CMA. O debate ocorrerá no dia 20 de junho, às 10 horas, no estande da CNA, no Píer Mauá, no Rio de Janeiro.

Segundo a presidente da CNA, a proposta de criação de uma APP mundial, a exemplo das Áreas de Preservação Permanente (APPs) brasileiras, tem o objetivo de proteger as margens de rios, nascentes e áreas de recarga de aqüíferos, para garantir a oferta de recursos hídricos e atender ao aumento da demanda por água, diante do crescimento da população do planeta. Para a senadora, a criação de APPs em todos os países poderá contribuir para a preservação da natureza e garantir condições competitivas iguais para os produtores brasileiros no mercado externo.

A proposta de universalização do conceito das áreas de preservação permanente foi apresentada, em março, pela presidente da CNA, em conjunto com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e a ANA (Agência Nacional das Águas), durante o 6º Fórum Mundial da Água, em Marselha, na França. Em recente debate na Subcomissão Permanente da Água, do Senado, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, apoiou a sugestão da senadora Kátia Abreu e disse que seria uma "aliada" nesta proposta de proteção das APPs globais. "Precisamos estimular a proteção e a recuperação das APPs e dos recursos hídricos para garantir a continuidade da produção agrícola", afirmou a ministra.

Na ocasião, a senadora Kátia Abreu pediu que o Governo brasileiro leve essa proposta de APP mundial à Rio+20. Para assegurar a oferta de água no mundo, a presidente da CNA defende que os outros países sigam o exemplo brasileiro de preservação das matas ciliares, na beira dos rios, adotando um conceito universal sobre o tema. "Essa é uma exigência do Brasil e chegou em boa hora, mas precisamos que os outros países façam o mesmo", completou.

As informações são da Assessoria de Comunicação CNA, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

PAULO LUIS HEINZMANN

SALVADOR DAS MISSÕES - Rio Grande do Sul - Consultoria/extensão rural
postado em 20/04/2012

Excelente idéia!!

Temos que cobrar igualdade aos demais países produtores de alimentos, mas acredito que não vão querer não, pois sabemos que esta "febre" de cobrar isso do Brasil (por ONGs extrangeiras) ocorre principalmente para "engessar" nossa agropecuária.

Se o objetivo for realmente o meio-ambiente, aceitarão criar áreas de APPs no meio rural E URBANO!!!

Veremos...

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade