Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

RS: convênio libera R$ 31,9 milhões para a defesa sanitária animal

postado em 08/08/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Rio Grande do Sul vai investir, nos próximos cinco anos, R$ 31.905.561,70 no aprimoramento do serviço de defesa sanitária animal, recurso liberado por um convênio assinado pelo governador Tarso Genro na última sexta-feira (05), em Brasília. Parte dos recursos - R$ 25.524.449,36 - serão repassados pelo Ministério da Agricultura, e o restante, correspondente a 20% do valor total, representa a contrapartida do Governo Estadual.

Tarso destacou a importância dos recursos para o setor agropecuário. Acompanhado do secretário da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, ele comemorou os resultados obtidos no Distrito Federal e lembrou que o Estado larga na frente na busca por recursos. "Esse trabalho de reestruturação vai ter um reflexo extraordinário na nossa pecuária. É uma grande conquista do nosso Governo, porque nós somos praticamente o primeiro Estado a se adequar ao sistema único de saúde animal", explicou.

Os objetivos deste convênio são o fortalecimento do sistema de vigilância sanitária, do controle das enfermidades dos rebanhos, da certificação sanitária, incremento das ações de fiscalização, por meio da inspeção de propriedades, animais e trânsito, com ênfase em descaminho e cadastro, ações de educação sanitária, inquéritos epidemiológicos, entre outros.

Essas ações, que têm reflexo sobre todos os municípios gaúchos, garantem a condição sanitária dos rebanhos e, em consequência, o acesso das cadeias pecuárias aos mercados. Serão adquiridos veículos, promovida a adequação de Inspetorias Veterinárias com a compra de equipamentos, investimento em informatização e treinamento de pessoal.

Os recursos serão investidos ao longo dos próximos cinco anos. Este ano devem ser aplicados R$ 5.596.500,58, com previsão de ações nas áreas de vigilância de doenças dos animais - febre aftosa, raiva, tuberculose, brucelose, peste suína e outras - controle de movimentação de animais, combate ao contrabando, fiscalização de propriedades e barreiras sanitárias. Também está prevista a realização do inquérito epidemiológico de tuberculose, que fornecerá subsídios para o planejamento de ações.

O secretário Mainardi comemorou a conquista, estratégica para os programas da secretaria que envolvem as cadeias produtivas do setor animal. "Com este aporte de recursos vamos modernizar e ampliar nossas estruturas de fiscalização e de educação sanitária, além de promover a reciclagem e o treinamento dos servidores", afirmou Mainardi.

As informações são do Governo do Rio Grande do Sul, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade