Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

SC: Senar desenvolve qualificação em ovinocultura

postado em 08/09/2008

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Com o objetivo de expandir e fortalecer a ovinocultura de corte na região da serra catarinense, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC) - órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) - desenvolveu programa para implantação do curso de qualificação em ovinocultura de corte. O programa foi apresentado para produtores de Urubici e Bom Retiro durante reunião, no Sindicato Rural de Urubici.

A iniciativa foi aprovada pelos produtores, que definiram Urubici como a sede do projeto-piloto da região serrana. O programa terá 124 horas de duração, sendo desenvolvido em oito módulos, nos quais serão apresentados aspectos gerais da ovinocultura de corte, alimentação, produção e manejo de pastagens para ovinos, manejo e controle de rebanho, produção de cordeiros e manejo sanitário, cadeia produtiva, administração e marketing, custo de produção e associativismo.

A reunião foi coordenada pela equipe do Senar/SC, integrada pela técnica em formação profissional Estela Macedo, pelo assessor de pecuária Olices Santini e pela supervisora da região Serrana, Paula Nunes. Santini destacou a importância da implantação de um programa para fortalecer o segmento de ovinocultura em Santa Catarina. Segundo ele, o Brasil importa cerca de 70% da carne ovina consumida no País, o que demonstra que há mercado para expansão. "Falta organizar a cadeia produtiva no que se refere à produção, distribuição, abate, comercialização e consumo, o que será possível com a implantação do curso", enfatizou.

O Senar anunciou que o órgão está profissionalizando os criadores interessados na nova atividade em todas as regiões do Estado. Observou que a ovinocultura de corte é uma alternativa atraente para a estrutura fundiária de Santa Catarina, porque apresenta vantagens aos pequenos produtores. A criação pode se tornar uma atividade complementar aos demais produtos do estabelecimento rural porque exige baixos investimentos em cercas e instalações e os animais são de fácil manejo.

As informações são da Ascom FAESC, adaptadas e resumidas pela equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade