Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Sociedade Rural da Argentina solicitou eliminação de impostos sobre lã e carne ovina

postado em 30/09/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A erupção do vulcão Puyehue colocou novamente em evidência os problemas recorrentes da pecuária ovina na Patagônia, na Argentina, que há vários anos se encontra em crise pelos efeitos da seca, os vaivéns no preço da lã e um aumento contínuo dos custos.

A região central da província de Chubut se encontra hoje em uma situação dramática pelas consequências do vulcão, onde a mistura de vento, calor, seca e cinzas aumentou gravemente a mortalidade dos animais (leia matéria relacionada).

Por isso, a ajuda deve se concentrar nos pequenos e médios produtores que perderam seus animais pelos efeitos das cinzas e na manutenção de forragens e comedouros daqueles que ainda possui rebanho, para que não o percam.

A produção ovina é uma atividade de vital importância para a Patagônia, de monocultivo, ou seja, que não tem a possibilidade de realizar uma produção alternativa e o valor da mão-de-obra é 20% maior que em outras regiões do país. Como consequência dos diferentes problemas que ao longo dos anos essa atividade enfrentou, fecharam-se aproximadamente 400 estabelecimentos. Por isso, a Sociedade Rural Argentina solicitou a combinação de medidas de curto prazo com medidas de longo prazo para enfrentar a difícil situação de muitos produtores. Entre as medidas propostas, solicita-se:

- A eliminação dos impostos de exportação à lã e à carne ovina, que estão entre 5% e 10% para a lã e em 5% para a carne.

- A Lei Ovina é uma ferramenta necessária que, através de sua implementação, demonstrou ser útil, mas é preciso que se atualizem permanentemente os valores destinados e sua promoção para repovoar os campos que, por questões climáticas, reduziram seus rebanhos.

- Trabalhar para impulsionar convênios de co-responsabilidade de associações que fomentem a obtenção de mão-de-obra e o caráter regional do sistema.

- Comercialização de lã: é necessário buscar mecanismos que ajudem a dar previsibilidade à venda, como podem ser os mercados futuros, os warrants e diferentes ferramentas que permitam que os produtores possam estar seguros quanto aos preços para evitar a volatilidade dos mercados.

- Fomentar o consumo de carne ovina através de tecnologia de cortes para poder ter acesso à existência de outro tipo de criação, como a invernada de ovinos.

A reportagem é do Infocampo, traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade