Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Leitor comenta sobre a regionalização do abate

postado em 27/07/2009

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O leitor do FarmPoint Yassuo Curiaki (Consultoria/extensão), de Cornélio Procópio, Paraná, enviou um comentário ao artigo "BA: matadouro municipal garante oferta de carne segura". Abaixo leia a carta na íntegra.

"A regionalização do abate viabiliza investimentos para o cumprimento às exigências sanitárias, bem como incentiva o desenvolvimento da pecuária local. A responsabilidade da segurança da carne para a alimentação humana não está restrita à indústria, pois resíduos de produtos veterinários, contaminação por micotoxinas, uso indevido de anabolizantes e outros perigos vêm do campo e dificilmente detectados no momento do abate.

É necessário visualizar a cadeia produtiva da carne com gerência da qualidade utilizando ferramentas como as Boas Práticas e APPCC - Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle. Para isso, a organização da sociedade, representada pelas associações, instituições de pesquisa e do terceiro setor, e dos órgãos de fiscalização, faz-se necessária para atender aos aspectos sanitários, considerando os aspectos econômicos e de bem-estar animal.

Nas dimensões territoriais do Brasil, a regionalização pode dar maior nitidez de uma cadeia produtiva da carne, do campo ao consumidor."

Clique aqui para ler mais opiniões sobre este assunto.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade