Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

PR: Londrina consome mais carne de cordeiro comparado à média brasileira

postado em 14/04/2014

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O sucesso da carne de cordeiro não se limita as churrascarias. Na região de Londrina, o consumo per capita é de 2 a 3 quilos, acima da média brasileira de 700 gramas.

A ascensão da carne de ovinos no mercado foi tema do Ciclo de Palestras realizado na última quarta-feira (10) no Parque Ney Braga durante a ExpoLondrina. O evento técnico reuniu cerca de 200 participantes para oito palestras técnicas sobre ovinocultura. Neste ano, cerca de 300 animais estão expostos na feira.

Segundo o veterinário Luiz Fernando Coelho da Cunha Filho, diretor da Sociedade Rural do Paraná (SRP) e da Associação dos Criadores de Ovinos do Norte do Paraná (Ovino Forte), o aumento do poder aquisitivo da classe média contribuiu com a procura de carnes com maior valor agregado. "O mercado passou por um período de expansão e agora está consolidado", destacou.

De acordo com o diretor, atualmente, o cliente já pode encontrar cortes específicos de carne de cordeiro e até embutidos, como linguiça. "Estamos buscando uma padronização no abate a partir da genética, idade e peso”, comentou ele. Além disso, Filho informou que o leite de ovino também está entrando no mercado, principalmente com a produção de queijos no Paraná (região de Cascavel), Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Pequenas porções do queijo - tipo italiano – são comercializadas por R$ 90,00/quilo.

Segundo ele, até 100 matrizes por hectares viabiliza uma pequena produção de agricultura familiar, o que caracteriza a região de Londrina devido ao alto preço das terras. Os cães pastores são utilizados nestes rebanhos para controle e locomoção dos animais.

As informações são do jornal “O Bonde”, resumidas pela Equipe FarmPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade