carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

PR: Rede Estadual de Direitos Animais terá sua primeira reunião nesta segunda-feira (26)

postado em 26/05/2014

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente receberá nesta segunda-feira (26) a primeira reunião do órgão executor da Rede Estadual de Direitos Animais (REDA). O decreto número 10557, que regulamenta a elaboração e a implantação da política estadual de direitos dos animais no Paraná foi assinado pelo governador Beto Richa, dia 1º de abril de 2014. A medida alcança todo tipo de animal, mas principalmente os domésticos, como cães e gatos, além de cavalos, porcos, cabras e coelhos.

“O Estado reconhece, pela primeira vez, a necessidade de se instituir uma política efetiva para tratar das questões relativas aos animais, sendo necessário criar uma estrutura sólida que envolva ao tema as diversas instituições governamentais e a sociedade”, afirma Rosana Vicente Gnipper, responsável pela coordenação da REDA na Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Participação Social


O decreto assinado pelo governador prevê a participação da sociedade na elaboração da política dos direitos dos animais por meio da criação do Conselho Estadual de Direitos Animais (CEDA)- órgão colegiado, de caráter permanente, deliberativo e fiscalizador – e o Fórum de Direitos Animais do Paraná – FDA/PR, que será constituído por pessoas, grupos ou instituições representantes do terceiro setor, comprometidos com os Direitos Animais no Paraná. “É o reconhecimento do direito dos seres vivos, que assim como nós, humanos, habitam o meio urbano”, enfatiza o secretário estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Caetano de Paula Júnior.

Ações integradas

O secretário explicou ainda que para o funcionamento da Rede Estadual de Direitos Animais, serão promovidas ações integradas com instituições de ensino e pesquisa, entidades de representação profissional, organizações da sociedade civil, organizações privadas e demais instituições. “Será um trabalho em conjunto. A ideia é colocar em prática o mais rápido possível, aquilo que for decidido pelo órgão executor”, explica o secretário.

Conscientização

Para Soraia Simon, presidente da Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba, a REDA é um instrumento de conscientização da população sobre os direitos dos animais. “O maior problema atualmente é a falta de respeito da população para com os animais, que muitas vezes são abandonados ou explorados”, disse.

Ela também comentou a importância da presença do poder público nesse trabalho. “Precisamos do Estado para orientar e educar a população”, afirmou. A entidade foi criada em 1972 e cuida atualmente de cerca de 900 animais.

Regional

Para garantir a eficiência da proteção dos direitos dos animais, a REDA replicará sua estrutura em 12 células regionais: Paranaguá, Curitiba, Guarapuava, Francisco Beltrão, Ponta Grossa, Londrina, Jacarezinho, Maringá, Ivaiporã, Cianorte, Goioerê e Foz do Iguaçu.

Na opinião de Kátia Dittrich, protetora independente da organização Ajude os Animais, a descentralização das ações é fundamental para efetividade das políticas públicas. “Precisávamos com urgência de uma rede como essa. Sem dúvida um marco para nossa luta”, afirmou.

As informações são do Governo do Paraná, adaptadas pela Equipe Nossa Matilha.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Marilene de Moura Alves

OUTRA - Mato Grosso - Pesquisa/ensino
postado em 02/06/2014

Espero que a ideia da REDA/PARANÁ, seja difundida para outros Estados.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade