Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

SE: ovinos sergipanos são exportados para Tailândia

postado em 16/07/2012

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os criadores da raça Santa Inês firmaram uma parceria com o governo da Tailândia para o envio de matrizes e reprodutores. A negociação foi finalizada na semana passada, depois da visita de técnicos tailandeses ao estado.

Para Arnaldo Dantas, presidente da Associação Sergipana dos Criadores de Caprinos e Ovinos (Ascco), trata-se de um grande passo para os produtores na abertura de novos mercados. O grupo, formado por 11 associados, acertou a comercialização de 20 reprodutores e 80 matrizes. "Já realizamos outras exportações, mas essa foi à primeira venda internacional de grande porte do Brasil", explica Arnaldo Dantas.

As conversas com o governo da Tailândia começou em março, durante a Feira Internacional de Ovinos e Caprinos (Feinco), em São Paulo. "O Sebrae é um grande parceiro, apoia nossas missões para eventos em outros estados, onde temos oportunidade de trocar experiências com outros criadores, acesso a novas tecnologia, além da possibilidade de realizarmos parcerias comercias como essa", destaca Arnaldo.

O diretor do Sebrae em Sergipe, Emanoel Sobral, disse que "uma das propostas da instituição é criar condições para que os empreendedores sergipanos realizem novas parcerias comerciais". A Unidade de Acesso a Mercado, que trabalha justamente com esse propósito, apoia missões técnicas para feiras e eventos. Ficamos satisfeitos que a ida dos integrantes da Ascco a São Paulo tenha gerado bons resultados", diz Emanoel.

Os animais adquiridos pelos tailandeses serão destinados a uma instituição de pesquisa, que verificará como a raça vai se adaptar ao país. "Espera-se que este seja apenas o primeiro de vários negócios que possamos realizar com a Tailândia, pois o país também possui clima tropical. Para tanto, oferecemos cooperação técnica para acompanhar a introdução da raça em solo tailandês", orienta o presidente da Ascco.

As informações são da Agência Sebrae de Notícias, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Roberis Ribeiro da Silva

Salvador - Bahia - Consultoria/extensão rural
postado em 17/07/2012

É muito bom ouvir isto, haja visto que em meados da decada de 90" eu e Julio de São Paulo, exportamos algusn reprodutores Santa Inês da Fazenda Paschoal da Bahia, para o governo Tailandês. Naquela época recepcionamos na Bahia algusn pesquisadores daquele país para conhecer algumas fazendas e exmplares no estado da Bahia. O objetivo era ver o comportamento desta raça em solos e clima Tailandês e comparar com uma raça sul africa e outra americana. Para posteriormente indicar uma dessas raças para importação. Enfim, parece que o Santa Inês vingou em terras Tailandesas.

eveline machado ferreira

Brasília - Distrito Federal - Produção de ovinos
postado em 03/09/2012

muito bom gostaria de saber quanto custa um carneiro po quero preco mais baixo e preco mais caro

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade