Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Ministro dará ênfase no aumento da renda do trabalhador do campo

postado em 19/03/2013

5 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, destacou que entre as prioridades da gestão à frente da pasta estará o trabalho para aumentar a renda do trabalhador no campo e o fomento ao uso de tecnologias sustentáveis para os produtores rurais que abastecem o mercado interno. O anúncio foi feito durante a cerimônia de transferência de cargo ocorrida nesta segunda-feira, 18 de março.


Antônio Andrade ressaltou que dará ênfase no apoio à parcela de produtores rurais que não tem acesso à mecanização intensiva e cuja produção é voltada para o abastecimento do mercado interno. "Cito, por exemplo, o setor lácteo. O leite é um importante segmento que fixa o homem no campo", afirmou.

Ele enfatizou também a atenção voltada ao uso de novas tecnologias e normas que contemplem premissas de sustentabilidade, englobando aspectos econômicos, sociais e ambientais, para aumentar a produção de alimentos, gerar empregos e receitas e, ao mesmo tempo, preservar o meio ambiente e os recursos naturais.

“Também é possível melhorar a competitividade dos produtos agropecuários brasileiros na fase de comercialização, processo muitas vezes comprometido devido à dificuldade de infraestrutura de transporte e armazenamento”, explicou Andrade.

Para desenvolver ações em prol do crescimento do setor, o ministro aposta no apoio do cooperativismo, da pesquisa, da assistência técnica, da defesa agropecuária e da vigilância sanitária. "Indispensável também a dedicação e o trabalho de toda a equipe de gestores e técnicos do Ministério da Agricultura e órgãos vinculados, que sempre apresentaram um trabalho de alta qualidade e cujo empenho espero contar".

Antônio Andrade agradeceu ainda ao seu antecessor, Mendes Ribeiro Filho. Segundo ele, "o bom desempenho demonstrado pela safra atual, que apresentou recorde de produção e conquista econômica e financeira para o homem do campo, tenho certeza, foi a melhor recompensa de Mendes".

Mendes Ribeiro Filho, ao passar o cargo para o novo ministro, também lembrou as conquistas obtidas durante a sua gestão. “Tivemos um Plano Safra extraordinário e com ele a maior produção de grãos obtida na história do Brasil durante a temporada 2011/12, de mais de 166 milhões de toneladas, e já estamos produzindo uma maior ainda. Se estamos colhendo tanto agora é graças ao trabalho integrado do Governo Dilma”, afirmou.

Perfil

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Eustáquio Andrade Ferreira, nasceu em 18 de junho de 1953, na cidade de Patos de Minas (MG). É Engenheiro civil graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e produtor rural. É filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) desde 1987, sua única filiação partidária desde o início da vida pública. Foi prefeito de Vazante (MG) e deputado estadual por três mandatos. Está no segundo mandato como deputado federal, do qual se licenciará para comandar o Mapa.

Antônio Andrade é presidente da Executiva Estadual do PMDB de Minas Gerais há três anos e, em 2012, foi presidente da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. Também foi membro titular da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural.

A reportagem é do MAPA, adaptada pela Equipe AgriPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Marcelo Alves

Caratinga - Minas Gerais - Produção de café
postado em 19/03/2013

É muito bonito os discursos dos nossos dirigentes, cada um melhor que o outro, mais ninguem tá nem ai pro descaso dos preços, é lindo colher 200 milhoes de toneladas de grãos, mais esquecem no caso do CAFÉ agente ta tirando da nossa boca pra produzir café de qualidade e vender ele a preço de café rio, e vem esse ministro falar que vai almentar a rendo do produtor? se nos ajudar igual o outro ministro ajudou estamos como diz a torcida do ATLETICO MG, MORTOOOO, mais do jeito que tá vamos gastar 400,00 pra colher e vender por 250,00 parece que é isso que eles querem, assim vamos almentando nossa renda né Novo MINISTRO?? AINDA NÃO SEI O QUE FAÇO COM O CAFÉ DE 2012, Se torro ou se jogo pelo rio a baixo....por que vende tá dificillllllll, Que DEUS TENHA PIEDADE DE NÓIS, AMEM,

eli valera nabanete

Marumbi - Paraná - Produção de café
postado em 19/03/2013

Vamos e venhamos senhores Ministros (atual e ex) da agricultura.Toda essa produçao de graos que o pais esta colhendo nao se deve a tipo de governo algum e sim merito dos empreendedores rurais que vao a bancos ,pagam juros carissimos para renovaçao de suas frotas e melhor aproveitamento desde o plantio ate colheita.Senao vejamos:olhem so como estao nossas estradas para escoamento da produçao.Olha os terminais ferroviarios e portos.
Olha as garantias de preços minimos que tem nossos produtos.Que governo o que! Façam alguma coisa pelo cafe,antes que se acabe tudo.

Tarciso Braz da Silva

Unaí - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 20/03/2013

O produtor rural Toninho Andrade, nosso amigo, conhece os  problemas do campo, principalmente na àrea de leite, sabe das dificuldades enfrentadas por todos e também que o que mais sofre é o pequeno, Toninho, lute com todas as suas forças contra a importação de leite, dê aos nossos produtores o direito de lutar em igualdade de condições. Você sabe que nosso produtor tendo o preço de venda compatível com os custos de produção, responde imediatamente com um aumento expressivo da produção/produtividade.   
~boa sorte na nova empreitada e felicidades!

darlani porcaro

Muriaé - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 20/03/2013

Espero  do Ministro um apoio não só ao trabalhador rural,  como também e  é o principal para  se manter nós produtores na ativa , valorizar os produtos advindos do campo , principalmente o leite.

Nei Antonio Kukla

União da Vitória - Paraná - Consultoria/extensão rural
postado em 20/03/2013

Felizmente os últimos Ministros de Agricultura que ocuparam a pasta, cada um deles deixou grande legado a agropecuária nacional, dentro, lógico de suas limitações.
Embora grandes avanços tenham ocorrido nos últimos tempos, devemos de vez por todas acreditar e trabalhar em cima de que a agropecuária nacional, tanto o agronegócio quanto a agricultura familiar representam papel significante na economia do país, gerando emprego e renda, contribuindo socialmente com o país e ainda tendo grande responsabilidade no que diz respeito a Segurança Alimentar.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade